quinta-feira, 20 de março de 2014

Assinatura e Mulher

Cláudio Souza Pinto

à Ábia, Cindy e Ingrid
Tenho uma assinatura própria
Como a palma da pata de um cachorro...
Afinal, sou homem, amigo fiel...
Poemas dispostos a esquerda 

(Da perspectiva da folha)
Minha arte é assim:
Como devem ser as mulheres
Que cuidam, que amam e que são firmes.

Afinal, mulher não se centraliza,
Não disponho poemas ao centro
Não me convencem as indecisas

Não os disponho a direita..
Mulheres apáticas? 
Mulher e apatia são dissonantes!

Disponho meus poemas
e...
mulheres, a esquerda.
- Local de mulher é na luta:
Em casa
Na rua
E mesmo na minha poesia.

2 comentários:

  1. Haha, ual cara, primor essa parada aqui. Pena que comentário não se justifica à esquerda.

    ResponderExcluir